segunda-feira, 30 de abril de 2012

[Palavreando com o Leitor] Leio, logo existo!

Bom dia!!!

Título filosófico não? rs
Mas é assim que me sinto.

Sabe quando você faz algo naturalmente e quando não a faz parece que está faltando algo? Ai você fica com a sensação de que tem algo errado?
 Pois é, é assim que me sinto quando passo uns dias sem ler.
 Um dia até passa, porque na agitação você se distrai e não fica pensando no que está faltando, mas quando passam ,3 dias, ai é inevitável, a sensação é que o dia foi pouco, foi pequeno e não deu tempo de fazer uma coisa que você faz todos os dias.
Acho que isso é ser Bookaholic rs, afinal não é só de comprar que vive um Bookaholic, se fosse só comprar você seria viciado em compras e não em leitura!
 A graça está em comprar e ler o maior numero de livros possíveis!!
 É ai que mora meu drama!
 Não estou conseguindo ler a quantia que lia antes de voltar a trabalhar, e sofro com isso!
 Porque além de demorar para terminar um livro a minha lista de desejados só aumenta e a minha pilha de livros para ler também!
Fico pensando como farei para ler livros estilo "As crônicas de gelo e fogo" Meus deus!! Quero muito ler essa série, mas simplismente não consigo!
 Os livros não cabem na minha bolsa, e não tem como levar na mão no transporte público, imaginem o tempo que vou demorar p/ terminar a série se ler só de fim de semana?? O CAOS preciso de férias!!!
hahahaha

Sabe quando algo faz parte de você? É exatamente assim, a leitura faz parte de mim é mais que um hobby, é uma coisa que se faz necessário p/ meu dia ser melhor. Amo ler enquanto as pessoas ouvem musicas ruins, reclamam da vida, conversam besteira, sinto que estou fazendo algo mais útil e produtivo para mim mesma e para quem está do meu lado (que não é obrigado a ficar ouvindo conversa fiada).
 Por isso o título é Leio, logo existo! rs
 Gostaram??
Digam como se sentem e se concordam tbm!

Beijos
Até mais!!

sexta-feira, 27 de abril de 2012

Novidades Dracaena

Bom dia gente!!!
Lançamentos e entrevistas!!


Titulo: O Diário Serial
Autora: Igor Castro
Editora: Dracaena
ISBN: 9788564469785
Páginas: 224
Onde Comprar (Pré-venda):Dracaena

Sinopse: Verão no litoral catarinense. Uma época de sol, calor e muitas festas.
Mas esta rotina paradisíaca mudará quando uma série de assassinatos assolar a cidade, em eventos nunca antes presenciados.
Um serial killer está solto, escrevendo em seu diário seus mais profundos e aterrorizantes sentimentos, descrevendo como se sente quando mata e como pretende continuar com seu plano.
A única esperança da cidade é uma dupla de jovens policiais, que caçarão o assassino nos mais diversos cantos da Ilha da Magia.
Um thriller bombástico do início ao fim, que colocará o primeiro serial killer em terras florianopolitanas.



Confira entrevista com Janethe Fontes, escritora do livro "Sentimento Fatal".

Para ler a entrevista clique Aqui!

Gostou? Compre Aqui!











Entrevista com Raphaella Mello, autora do livro "Segredos de um vampiro"

Para ler a entrevista, clique Aqui!

Gostou? Compre Aqui!




quinta-feira, 26 de abril de 2012

[Resultado] Para Sempre

Oieee!

Hj é dia de saber quem vai levar o kit de "Para Sempre" da Novo Conceito para casa!!!

E ai animados??

Vamos lá!!

Só p/ lembrar pessoas... Os 2 primeiros sorteados foram desclassificados pois não seguiram as regras, não foi só um detalhe, não seguiram regra NENHUMA só viu o link e saiu twitando, e toda vez q eles twitavam eu recebia a mensagem "fula está te seguindo" ou seja a pessoa twitava e dava unfollow depois, e com certeza estava se achando esperto! rs
 Fica ai o lembrete pessoal! LEIAM sempre as regras!!!

E o vencedor(a) foi....


@jacquegiglioti


Parabéns!!!


Aguardamos seus dados em 48h.
Nos mande via e-mail do blog.
O blog tem até 40 dias para o envio do prêmio.

quarta-feira, 25 de abril de 2012

[Lançamento] Fernanda França - MMM

Bom Dia!!!!!!!!
Hj venho trazer o convite das tardes de autógrafo da nossa querida Fernanda França!

Abaixo vejam a capa do livro e sinopse:

Às vezes, o fim de algo pode ser apenas um novo começo. Após ser despedida do trabalho no dia de seu aniversário, Melissa Moya conhece Theodoro Brasil, seu vizinho, dando início a uma nova amizade que vai permitir que a jovem jornalista realize seu maior sonho: viajar mundo afora. Ela embarca no projeto “América sobre rodas”, uma aventura por diversas regiões dos Estados Unidos, deixando para trás sua gata, Lady Gaga, sua família e seus amigos. Máquina fotográfica na mão, notebook debaixo do braço, Melissa vai acabar percebendo que a vida surpreende a cada momento, principalmente quando o assunto é o amor verdadeiro.


Vejam abaixo as datas e locais:



 
Dia 05 de maio (sábado) – São Paulo (SP)
Das 15h00 às 18h00 – Livraria da Vila do Shopping Higienópolis
Avenida Higienópolis, 618 – São Paulo

Dia 12 de maio (sábado) – Ribeirão Preto (SP)
A partir das 16h00 – Livraria ParaLer
Loja 1 – Rua Capitão Adelmio Norberto Silva, 786 (próximo ao Ribeirão Shopping)

Dia 19 de maio (sábado) – Mogi Guaçu e Campinas (SP)
MOGI GUAÇU
Das 10h00 às 12h00 na Livraria Nobel
Endereço: Rua Chico de Paula, 289, Centro – Mogi-Guaçu
CAMPINAS
Das 16h00 às 19h00 na Livraria Saraiva do Shopping Iguatemi
Endereço: Avenida Iguatemi, 777, Vila Brandina – Campinas

Dia 26 de maio (sábado) – Rio de Janeiro (RJ)
A partir das 15h00 – Livraria Saraiva MegaStore do Shopping Rio Sul – Loja C 13
Rua Lauro Muller, 116 – Botafogo – Rio de Janeiro



Quem quiser saber um pouco mais sobre o livro, aqui está: http://fernandafranca.com.br/livros/mmm/ Visitem o blog para mais informações sobre os eventos: http://fernandafranca.com.br/blog/, o Facebook: http://www.facebook.com/ferfranca e o Twitter: https://twitter.com/fernandafranca



Esterei no evento de SP quem vai??
Espero vc´s lá!
bjos!!!

terça-feira, 24 de abril de 2012

[Resultado] Promoção Dragões de Titânia - Renato Rodrigues

Ei galerinha, vamos enfim ao momento esperado, Argos precisa de um exército de rebeldes e pessoas que lutem por sua causa! \o/
Depressa...

Me desculpem por estar sorteando com dias de atraso. ^ ^
Suspense!!! Rufem os tambores...


E os dois ganhadores da promoção são:

@Angel_Noite (Rianne Ramos)
@Cris1608 (Ana Cristina Alencar Nery)

Parabéns as duas! Espero que aproveitem a leitura.

*Ambas seguiram todas as regras para participação da promoção, tem até 48h para mandar seus dados para o e-mail disponibilizado pelo Blog.
O prêmio será entregue em até 40 dias por responsabilidade de envio da Editora Lafonte/Larousse.
Quaisquer dúvidas, venha conversar conosco! ^^


Abraço gurizada, fiquem vivos! rssrsrs

sexta-feira, 20 de abril de 2012

[Bookaholic também tem outros interesses] Unhas e Nail Art

Bom dia pessoal!!!

Estreando a coluna temos Nail art!!

Vc´s gostam de esmaltar?? Eu adoro!!

Saio pesquisando blog´s de Nail art web afora e sempre encontro coisas e dicas legais, por conta dessa paixão até me atrevi comprar no mercado livre! Coisa que nunca tinha feito por medo de dar errado.

 Comecei a esmaltar com 10 anos, foi um incentivo da minha mãe para eu parar de roer as unhas, eram cotoquinhos!! kkkkkkk Depois q minha mãe me ensinou a esmaltar deixei as unhas crescerem, desde então só uso as unhas compridas, só ficam curtas quando alguma quebra e fica estranho as outras de tamanho maior.


Eu sei que muita gente vai falar "Ah não dá p/ fazer sozinha, não foi você que fez" E eu te respondo: A Manicure não é uma pessoa comum? Ou vc´s acham que ela tem super poderes?? kkkkkkkk
 Se ela consegue tbm consigo! Cansei de ir na manicure e ela não ter os esmaltes que eu queria, se eu tenho que comprar os esmaltes p/ levar e ainda pagar o serviço dela, faço eu mesma!
 E não é dificil gente! Existem muitos tutoriais na interent ensinano muita coisa!
 E se vc mora numa cidade onde não tem muita variedade de tapes, carimbos, plaquinhas e esmaltes compre pela internet! A konad tem loja on line e a Sencional angel tbm, e para quem gosta o Mercado livre tbm tem muita coisa boa!




Pois bem, vejam abaixo algumas fotinhos das unhas que já fiz

Esmalte preto por baixo e esmalte craquele dourado por icma, dá um efeito muiiito legal!

Um azul da Impala básico e estrelinhas feitas com carimbo para Nail art

Esmaltes metálicos, amei!!!

Inglesinha em lilás com um strass no dedão achei muito fofo

E ai gostaram??
Em breve colocarei mais fotinhos e mais coisas que me interesso, tem muita coisa ainda!!

Beijos!

quinta-feira, 19 de abril de 2012

[Entrevista] Roque Neto

Bom dia!
Hj trago uma entrevista que fiz ontem com o autor do livro PORQUE EU AMEI, Roque Neto, o livro já foi resenhado aqui no blog, agora conheçam um pouco mais sobre o escritor.


Olá!


Obrigada por aceitar nosso convite é um prazer tê-lo conosco!

Conte-nos um pouco sobre você:
Em primeiro lugar quero dizer que o prazer é meu. Sou grato pela
oportunidade.
Atualmente resido nos Estados Unidos, onde faço doutorado em educação e
graduação em psicologia. Passo meus dias rodeado por livros acadêmicos. Quando
estou de férias, assumo a tarefa de contador de histórias para meus sobrinhos. Aliás,
sinto muito orgulho de ser tio de três sobrinhos fantásticos. Considero-me
privilegiado por poder acompanhar o crescimento deles (apesar da distância
geográfica)... Minha família é meu porto seguro.

Como e quando decidiu escrever?
Desde criança, já escrevia pequenas histórias… O desejo de me
profissionalizar veio da leitura atenta das obras de Érico Veríssimo. Após ler “O
tempo e o vento” e me apaixonar por personagens, ambientes e paisagens, desejei
desenvolver a habilidade de fazer com que as pessoas tivessem a mesma
experiência que eu tive ao ler os livros de Veríssimo.

PORQUE EU AMEI é o seu primeiro livro?
PORQUE EU AMEI é meu terceiro livro. Primeiro lancei “Ética e Moral
na Educação” que é um resumo da minha dissertação de mestrado. Em seguida
veio “Narciso: Tédio e Fúria” que foi meu primeiro livro ficcional… Além destes,
também participei de obras coletivas.

De onde surgiu a ideia de escrever PORQUE EU AMEI?
A ideia de compor um sacerdote homossexual como protagonista de PORQUE
EU AMEI surgiu do meu contato com a realidade de casais homossexuais católicos
lutando para serem aceitos e respeitados pelas pessoas de suas paróquias. Este
contato se deu através de entrevistas para um trabalho acadêmico. Além disto, a
leitura de “Confissões” de Santo Agostinho também serviu como referencial.
Mais do que tudo isto, a minha convicção de que não existe nada
mais importante do que o respeito integral dos direitos de qualquer pessoa,
independente de raça, credo, gênero, orientação sexual, etapa de desenvolvimento,
nacionalidade etc.

Foi um desafio escrever sobre um padre que além de ter casos amorosos é
homossexual?
Sem dúvida alguma. No entanto, eu tinha um objetivo e aceitei o risco.
Desejei apresentar algumas das situações pelas quais um homossexual passa: a
pressão da família, a necessidade de se esconder e também uma situação romântica
que desestabiliza as crenças e atitudes do protagonista, o padre José Lucas.
Gostaria que as pessoas entendessem que estas mesmas situações podem
estar acontecendo bem perto delas, talvez na própria casa, com o pai, o esposo, o
irmão ou o filho.

Gostei muito dos personagens, principalmente do próprio Lucas e de Dom
Castelletti. Eles foram inspirados em alguém? Algum outro personagem foi
inspirado em alguém real?
Creio que me baseei em muitos “José Lucas” que conheço ou de que ouvi
falar. Explico, existem tantas pessoas boas que, para se sentirem amadas e aceitas
por outras, são capazes de abrir mão dos próprios valores. Também há pessoas
que desejam se comprometer em um relacionamento, mas que ainda não fizeram
o dever de casa, que é comprometer-se consigo mesmo, no sentido de tornar-se
mais livres, maduras. Contudo, este nível de imaturidade emocional não tira delas a
bondade e a honestidade, apenas as limita, como no caso de Lucas.
Dom Castelletti é uma espécie de encarnação da bondade e da confiança.
Todos já encontramos pessoas assim como ele, que acreditam em nós apesar de
nossas limitações.
Duduca, a empregada da família Lucas, é completamente inspirada em
uma senhora que trabalhou para meus avós durante muitos anos. Nem sei o nome
verdadeiro dela, sempre a chamamos de Duduca. Ela fazia com que a cada de meus
avós fosse ainda mais prazerosa. Foi uma homenagem.

Você pode nos contar um pouquinho do que está preparando para a
continuação?
Claro… Deixe-me ver o que posso partilhar com vocês sem estragar a
surpresa... Bem, o livro deve continuar com o Victor Lucas, o sobrinho do padre
José... Através dele vamos conhecer o destino do padre e dos outros membros da
família. Tenho o roteiro em mente, falta apenas tempo para escrever...

Além da continuação de PORQUE EU AMEI você está escrevendo alguma coisa?
Tem outros projetos?
Enquanto não encontro tempo para um projeto exigente como a continuação
da saga da família Lucas, estou trabalhando em uma coleção de livros infantis e na
minha tese de Doutorado, que também pretendo publicar.

Você recebeu alguma crítica negativa por ter escrito sobre um padre? Afinal
algumas pessoas são bem severas quanto a falar sobre religião e sobre a
humanidade dos padres.
Sim, recebi. Aliás, isto aconteceu na semana passada e veio de onde eu
menos esperava. Um amigo de minha família entendeu o livro como uma agressão
aos católicos. Nos e-mails que trocamos expliquei para ele que o foco do livro é
o amadurecimento do protagonista e também o preconceito que ele sofre desde
criança.
Em um país com um alto número de assassinatos motivados por homofobia
(260 assassinatos em 2011), em vez de se chocarem com a violência real, algumas
pessoas preferem se escandalizar com uma obra ficcional… Talvez isto aconteça
porque o conteúdo do livro seja quase uma descrição elaborada da realidade.

Qual o seu estilo literário favorito? Porque?
Leio de tudo. Gosto de aprender com o diferente. Contudo, gosto mesmo é de
romances policiais. Adoro descobrir os motivos dos personagens. Gosto do clima de
suspense destes livros.

Qual seu escritor favorito? Tem algum que além de gostar você também se
espelha?
Dennis Lehane escreve o tipo de leitura que me prende. Gosto dos livros do
Lev Raphael e o considero uma inspiração. Contudo, Érico Veríssimo será sempre
um ponto de referência… Um entardecer ou uma cozinha descritos por Veríssimo
transbordam poesia.

Qual livro você está lendo no momento?
No momento estou lendo apenas livros acadêmicos… Comecei esta semana
a leitura de “Handbook of Self-Regulation” (Manual de auto-regulação). Por incrível
que pareça, livros acadêmicos são uma fonte de inspiração para meu trabalho, pois
me preocupo muito com o perfil psicológico dos personagens.

Gostaria de acrescentar algo?
Sim, gostaria de agradecer aos leitores pelo tempo deles. Tenho me dado
conta de que a coisa mais valiosa de nossas vidas é o tempo. Sinto-me muito
agradecido e privilegiado quando alguém decide dar um pouco de seu tempo para
ler aquilo que escrevo. Obrigado!

Muito obrigada por nos dar do seu tempo respondendo essa entrevista!
Agradecemos também sua atenção com o blog.
Sucesso na sua carreira e na sua vida!

Obrigado.

quarta-feira, 18 de abril de 2012

[Palavreando com o leitor] Eu leio No Onibus/metrô

Se vc tbm lê curte!
haha brincadeira XD

Eu comecei a reparar na quantia de leitores que eu encontro.
 Pois bem, descobri que muita gente lê no transporte público, não um ou dois, mas muita gente mesmo!
 No onibus costumo ver umas 5 pessoas lendo, no metrô no meu vagão costuma ir uns 2 ou 3, tirando a meia duzia que vejo lendo na plataforma ou lendo enquanto espera alguem perto da entrada.
 Isso me deixou feliz!
 Porque? Simples, porque mostra que a leitura está ficando mais popular.
 Longe de mim me achar mais inteligente que os outros, mas a leitura andava em baixa, era raro uma pessoa com um livro na mão, ainda mais por aqui na zona leste.
 Na época do colégio dava para contar nos dedos os que não iam a biblioteca obrigados, só para ler os livros que a professora pediu para prova bimestral de literatura.
 Eu era um ratinho de biblioteca, lia em todas as folgas das aulas, e claro era tida como nerd, mas isso NUNCA me incomodou.
 E agora ver pessoas lendo me dá uma satisfação maravilhosa, em ver que mais pessoas estão descobrindo a prazerosa companhia de um livro nas viagens que fazemos até nosso trabalho, curso, faculdade etc.
 Afinal São Paulo é muito grande e são poucos os privilegiados que não ficam meia hora dentro do onibus ou metrô(eu fico 20 minutos no metrô e 40 no onibus =/).
 Na semana passada encontrei um menino que estudava comigo no colégio, nunca tinha visto ele com um livro na mão, e ele estava perto da entrada do metrô lendo "Jogos Vorazes" enquanto esperava a namorada.
Achei super legal! Até porque meu marido também faz isso, ele fica toda tarde lendo lá no terminal enquanto ele me espera chegar.
 Digam que nao é gostoso? O caminho passa rápido, o tempo passa rápido, você se incomoda menos com a conversa ao redor e são duas viagens ao mesmo tempo, uma até o lugar onde você deve ir e outra com o personagem da história.
 Então lanço essa campanha!
 Se você também lê no ônibus/metrô cole o selinho abaixo da postagem no seu blog! Assuma que você sempre tem boa companhia quando sai de casa!

terça-feira, 17 de abril de 2012

[Resenha] Olhai os Lírios do campo - Erico Verissimo




Editora: Companhia das Letras
Autor: Erico Verissimo
ISBN: 8535906096
Número de páginas: 288



Sinopse: Primeiro best-seller de Erico Verissimo, Olhai os lírios do campo representou uma guinada na carreira literária do escritor. Várias edições se esgotaram em poucos meses. Segundo Erico, o sucesso foi tão grande que "teve a força de arrastar consigo os romances" que publicara antes em modestas tiragens.
Eugênio Pontes , moço de origem humilde, a custo se forma médico e, graças a um casamento por interesse, ingressa na elite da sociedade. Nesse percurso, porém, é obrigado a viver as costas para a família, deixar de lado antigos ideais humanitários e abandonar a mulher que realmente ama. Sensível, comovente, Olhai os Lírios do Campo é um convite à reflexão sobre os valores autênticos da vida.


Um livro tanto quanto antigo, escrito em 1938, mas de uma veracidade e atualidade indiscutíveis. Escrito em 1º pessoa, mas a cronologia mescla um passado com o presente em certas partes da narrativa.

Um livro psicológico. Incertezas da Vida. O que vem antes, o querer ou gostar?
Revela o conflito interior, o constante diálogo consigo mesmo, o que se quer, o que se tem e o que realmente irá buscar.
De conflitos e dúvidas era feito o pequeno Eugênio, que desde jovem já viviam em turbilhão interno. Não aceitava a pobreza em que vivia, a aspereza de sua roupa rasgada, da casa sem luxo, do pai com olhar resignado e a mãe de fé inabalável. Eugênio sentia na alma a dor de ser pobre, a humilhação que passara quando ainda novo, de calças rasgadas e todos a rir-lhe da cara. Nunca mais há de esquecer-se do dia em que todos riram de sua situação, inclusive seu irmão.
Seus pais, D.Alzira e seu Ângelo trabalhavam duro para os dois filhos estudarem, Ernesto era largado e não ligava muito aos estudos, fumava e desde jovem se metia em bares, Eugênio, a promessa,o orgulho da família, pensava ele de si, este iria estudar, seria doutor. 
Sempre observava seus colegas, de vida boa, de status e certa dose de riqueza, boas roupas, gozavam de uma imagem, de um Nome. Desde o dia de sua grande humilhação teve a certeza que seria alguém, sairia daquela pobreza asquerosa e sofrida. Teria um nome, teria luxo e boa vida.

Na faculdade, o ambiente era-lhe agradável mas perturbador, sentia-se ao mesmo tempo em ma outra atmosfera, mas sempre, hora a outra, era inferior a todos aqueles ricos, era inferior ao amigo Alcebíades,que pergunta-se, porque um jovem rico como era este Alcebíades, andava junto com um pobre como ele? Queria demonstrar caridade? Solidariedade de um rico ajudando um zé ninguém? (Jamais Eugênio se achou digno de atenção, não sentia dentro de si, algo valoroso a oferecer,que não a sua 'inferioridade').
Não sabia, mas formaria-se Doutor, e talharia seu nome entre os grandes, teria seu lugar de respeito, enfim não sentiria-se inferior aos outros.
Era a noite de sua colação de grau, estava só novamente, o diploma enrolado em canudo, segurava-o na mão, pensava... O que lhe esperava o futuro? O que seria agora? Enfim iria ao patamar daquela estirpe burguesa que tanto sonhava?
Nesta mesma noite, também sem saber de seu futuro, mas ainda assim, em profunda paz de dúvidas, estava Olívia. Fora colega de Eugênio na faculdade de Medicina, a única mulher na turma, vítima muitas vezes de piadas preconceituosas. Eugênio via-se inclinado a sempre protegê-la, pois sentia nela o mesmo que nele, a vontade de sair da situação ruim em que se encontrava, mas contrário a ele, ela estava tranquila...
Por muito tempo foram colegas de trabalho, amantes, companheiros, mas ambos não exigiam mais do que isso, era um espírito de camaradagem, aos olhos de Eugênio, eram bons um para o outro e bastava.
Estão ela viaja, trabalhar fora num hospital duma colônia, no interior. Ele em meio tempo conhece uma rica Herdeira de Cintra, grande empresário e dono de indústrias. Não percebe o que, não vê nada que possuam em comum, mas no entanto ela aceita seu pedido de noivado e logo, casamento.
Antes de casar-se, porém, vai ver com Olívia, sua confidente e amiga, o que acha? O que lhe dirá? Nunca pensara antes, mas será Olívia apaixonada por ele? Nem sequer uma indicativa, nada. Naquela noite de confidência ela não lhe confiou um único motivo, dormiram juntos, mas ela não manifestara qualquer oposição. E ele, em seu sonho egoísta queria apenas ser ALGUÉM. Trilharia o que fosse para subir ao luxo e boa vida, e cá estava sua noiva, casado com Eunice, o caminho livre, a passagem mais rápida, breve e bem vista para subir o nome.
Casado, Olivia viaja novamente, volta ao hospital e ele segue sua vida imperfeita e errônea de suas mazelas internas, pensando quando enfim começaria a viver...

Opinião: Nunca me dei ao luxo de dizer não a Clássicos, sempre os amei, e por indicação da Sheila procurei esse livro, finalmente a caça termina, encontro, e ler ele foi ótimo! ^^
É um tanto perturbador as infindáveis perguntas de Eugênio, admito, muitas vezes nos vemos nas mesmas eloquências e logo mais além, perguntamos como ele pode não compreender-se a si mesmo de tal maneira a sempre errar suas decisões. 


Parte preferida: Quando o intelectual Acélio Castanho fervorosamente discute arte clássica com um pintor moderno. E. Verissimo defendeu ambas as partes magnificamente! *-*
Sei que o post ficará tremendamente longo, mas faço questão de colocar parte do trecho...

"...Nunca andamos tão baixo na matéria de livros e arte. Nos últimos tempos tem surgido uma literatura sórdida que prolifera como míldio e que vai mofando a consciência da nossa mocidade.
...Não há mais respeito a gramática, aos métodos tradicionais do bom romance psicológico. Os escritores são fotógrafos, reles fotógrafos que só sabem focar suas máquinas em canas imundas de miséria, e imoralidades." 
Magnífico, não? Fervoroso e constante a discussão. É uma linda leitura, e ótima crítica a sociedade, em termos diversos, não a este que citei, pois que arte, é arte, independente. Arte quer falar algo, e nunca iremos dizer ao pintor como se fazer sua arte. ^^


segunda-feira, 16 de abril de 2012

[Resenha] Um Mundo Brilhante - T Greenwood

Olá!
Bom dia!
Resenha fresquinha p/ vc´s ^^

Autores: T. Greenwood
Titulo: Um Mundo Brilhante
ISBN: 9788563219411
Número de páginas: 336

Sinopse: Quando o professor Ben Bailey sai de casa para pegar o jornal e apreciar a primeira neve do ano, ele encontra um jovem caído e testemunha os últimos instantes de sua vida. Ao conhecer a irmã do rapaz, Ben se convence de que ele foi vítima de um crime de ódio e se propõe a ajudá-la a provar que se tratou de um assassinato.

Sem perceber, Ben inicia uma jornada que o leva a descobrir quem realmente é, e o que deseja da vida. Seu futuro, cuidadosamente traçado, torna-se incerto, pois ele passa a questionar tudo à sua volta, desde o emprego como professor de História, até o relacionamento com sua noiva. Quando a conheceu, Ben tinha ficado impressionado com seu otimismo e sua autoconfiança. Com o tempo, porém, ela apenas reforçava nele a sensação de solidão que o fazia relembrar sua infância problemática.

Essa procura pelas respostas o deixará dividido entre a responsabilidade e a felicidade, entre seu futuro há muito planejado e as escolhas que podem libertá-lo da delicada teia de mentiras que ele construiu. 

Esta, enfim, é uma história fascinante sobre o que devemos às pessoas, o que devemos a nós mesmos e o preço das decisões que tomamos.




Um mundo brilhante é um livro diferente, ele não é bem um romance, nem um drama e muito menos aventura ou sobrenatural.
 Ele conta a vida de um homem comum que tem sérios problemas com sua prória vida e com suas decisões.
Ben tem uma pick up a qual ele adora e uma vida sem graça.
 Ele dá aula de história numa universidade em Flangslaff (acho que é isso), cidade a qual ele procurou por nevar muito.
 Trabalha a noite em um bar chamado "Jack´s".
 Mora com sua noiva Sara a qual é enfermeira.
 O romance de Sara e Ben já foi para o buraco a muito tempo, mas sabem como é, as mulheres geralmente amam mais, então Sara ainda age como se eles ainda tivessem uma vida em comum.
 Ben só faz besteira, teve um acesso de raiva com um aluno mauricinho e jogou o celular dele na parede, claro que esse aluno contou isso para o pai, e obvio que Ben perdeu o emprego.
 Paralelamente a essa vida que Ben levava surgiu um fato macabro e que marcou muito a vida dele e que por consequência levou o livro a ser o que foi.
  Ben encontra um rapaz na sua calçada cheia de neve um dia pela manhã, o rapaz sangra e parece muito ferido, está desacordado, Sara chama a emergencia, mas é tarde, o rapaz já está morto.
 Quando Ben procura saber algo do rapaz, encontra a irmã dele Shady, ai já viram né??
 Relacionamento fracasado + mulher bonita em estado emocional abalado + homem com problemas p/ tomar decisões só podia dar numa coisa né??
 Pois é foi isso mesmo, conversa vem, conversa vem, livro vai, livro vem Ben teve um caso com Shady, e depois, vejam bem, só depois de durmir com ela, ele decidiu contar a Sara e terminar seu relacionamento com ela.
 Simples assim? Não né, claro que nao, Sara descobre que está grávida.
 E lá vai ele mudar de opinião de novo, e de novo e de novo.
 Sim ele muda de opinião várias vezes durante o livro.
 Ele aceita a proposta dos pais de Sara e mudam-se para Phoenix, não vivem felizes mas Sara continua se esforçando, e ele só dá bola fora, como sempre.
Ben fica obcecado por ajudar a resolver o caso da morte do irmão de Shady, mas eu realmente acho que toda essa obsessão é desculpa para encontrar a moça novamente, e assim ele o faz, dorme novamente com ela e a moça cobra dele uma decisão.
 Enquanto Ben fazia perguntas e perseguia pessoas para que disessem a policia o que viram sobre o assacinato do irmão de Shady, vários foram ameaçados, apanharam em becos e o carro dele, a pick up que ele tanto gosta foi arranhada de um canto a outro. Ele devia ter entendido o aviso.
 Na noite em que ele deveria estar em casa e passou com Shady, homens invadiram a casa dele, a procura dele, porém Sara estava sozinha, porque não podia sair ,afinal devia repousar absolutamente por causa do bebê, Sara se escondeu e os homens vasculharam toda a casa, até que a encontraram.

Qual o fim dessa história? Leiam se puderem kkkkkkkk

O livro não é ruim, vejam bem, não é ísso que quero dizer, mas nao tive empatia por nenhum, sério, nenhum dos personagens. Achei Shady uma vadia, dizia não tirando a roupa, achei Ben um idiota e Sara era normal, não me conquistou, mas também não me incomodou.
 Vocês sabem que nao leio sinopse, então não sabia o que esperar do livro, isso talvez tenha deixado o livro assim para mim, porque me encantei pela capa e esperava uma história diferente.

Esse livro recebe 3 estrelas.

Mas como sempre digo, se você se interessou não se desanime pela minha opinião, leia e tire suas próprias conclusões.

Beijos e Até mais!!

quinta-feira, 12 de abril de 2012

Bookaholic Também tem outros interesses

Olá!!
Apresenta-hes a nova coluna do Mell Books!
Bookaholic Também tem outros interesses


Pq essa coluna? Porque eu faço muitas coisas além de ler! As vezes nem acredito que faço tanta coisa!
 hahaahah
 Aqui irei mostrar tudo que gosto, meus hobbies, minhas coleções, mostrar tudo que gosto além da leitura.

"Mas... tipo o que??"


Sabia que iam pensar nisso, afial sempre que me veem to com um livro na mão, nem imaginam que eu faço outra coisa alem de ler nesta vida né??
Pois é eu faço!
Eu amo cozinhar, bordar, fazer bolos decorados, ler mangá, fazer minhas unhas e comprar aparatos p/ Nail art, desenhar estilo mangá e paisagens, assistir anime, ver House o dia todo, rolar de rir com Big Bang theory enfim, coisas desse gênero ^^

E nessa coluna vou mostrar p/ vc´s ^^
Esse é o lançamento, a partir de semana que vem já está valendo e já trarei as novidades p/ vc´s!!

Aguardem!

quarta-feira, 11 de abril de 2012

O que tem na minha estante

Oieee
Hora de ver as novidades que chegaram das editoras!!!

Pandorga representou com esses 2 livros lindos que chegaram, em breve resenha!
PS: Alguem sabe se posso ler Love Story sem ter lidos os outros 2 da Jennifer?

Kit da arqueiro uma gracinha!!! Aos fãs de NS aguardem resenha 

Kit O Espião da Novo Conceito, já dei uma paginada no livro, parece bem interessante

Garota Replay kit gracinha!! Já resenhei p/ vc´s e em breve tem promo!

Cruzando o Caminho do sol é tanto um kit lindo como uma capa de livro linda, ansiosa p/ ler!

E a Dracaena mandou o Imortal, da nossa querida Van Bosso, em breve resenha dele tbm ^^

Muita coisa boa né??
Fiquei super feliz com tudo que recebi ^^

Muito obrigada Editoras: Pandorga, Arqueiro, Novo Conceito e Dracaena.
Em breve resenhas p/ vc´s ^^

terça-feira, 10 de abril de 2012

Conto, crônica, o que seja, está aqui!

É certo que eu venho com um débito a mais tempo do que gostaria e isso me doma a vontade, agora estou a saldar a dívida! ^^

Certa vez pediram que postasse algo que eu tenha escrito, nessa mesma vez disse que escreveria algo, mas não tenho como mandar na mente, assim como fala Clarice Lispector em seu conto "A bela e a fera"
 (...)  ninguém podia se intimar assim: pense!


Enfim vou mostrar algo, não me perguntem em que se encaixa, conto, crônica, ou nada. nem mesmo saberia dizer, se souberem, por favor, estou aqui esperando para descobrir.


Rotinas diárias só a quem não presta atenção.
--------------------------------------------------


Possuo a leve mania de reparar, reparar no dia, na noite, nas pessoas, e pondo foco no ONDE e não tanto ao QUANDO, digo que mantenho olhar atento em quem anda de ônibus.
Talvez o assunto seja clichê e ônibus já tenha seu ponto batido como o local de grande nada, ninguém pensa no ônibus, a verdade incontestável, é que em meio ao trajeto de minutos e segundos que tenho de casa a escola e de escola a casa, é o primeiro pensamento a me conquistar a mente, pedindo sua hora em falar.

A rotina matutina, programar o despertador, e mais os cinco alarmes para o caso de eu não acordar com os anteriores, e por sina sempre levantar somente com o último, e dai, seguindo o que meramente sempre se passa, levantar, botar uniforme, fazer café, chamar gurizada que também vai à aula, pegar jornal, e reparar todo dia que meu irmão não penteou o cabelo.
Parada pertinho de casa, da pra reparar o caminho, e sempre naquele aroma que me reconquista toda manhã, aquela sabiá na área que estufa o peito sempre, antes de gorjear alto, trinos as vezes suaves, mas em primaveras duradouras, saem cantadas alegradas e vantajosas aos ouvintes.

O Bus chega, reparo naqueles rostos sonolentos, alguns alegres e vibrantes em plena manhã, uns esbanjam energia que me pergunto se é possível mantê-la o dia inteiro. Observar em como cada face olha de relance quem está para subir, como um simples aceno de que quem chega existe.

Deparo-me com a mesma singular e momentânea sensação, repassa a ideia de todo dia uma rotina parecer anterior, quando na verdade nunca é a mesma.
Como? Sei exatamente que quando passar pela primeira fila a vovó que terças e quintas vai ao bailinho, sorri para mim, com aquele perfume forte de flores, doce e sutil, inundando minha visão do olfato, a ponto de fazer-me imaginar o quão ele representa uma autoconfiança própria em quem o usa, como se dissesse a mim que ela é bonita e sabe disso.
Passo a roleta, de soslaio vejo aquele meu lugar preferido, preferido por ter aquele encosto de borracha no lado direito e posso encostar a cabeça no canto, tirar um cochilo quando a madrugada foi puxada pelos trabalhos.

Ao sentar, de viés, aquela olhadela em redor, reparo nas tias, as diaristas, que sempre de modo assustador as vejo de sorriso estampado e alegres, em conversas paralelas e desconexas que oprimem qualquer som alheio. Alegres,sim, e as rugas de cansaço, e talvez algumas olheiras de uma noite que se passou com um filho em maus momentos, ou em uma dor aguda sabe-se lá por trabalho excessivo. O final do olhar reparativo, em comum a todos os dias, aquele pensamento reaviva na memória.
Será ilusão minha?

Sentada no banco, ônibus parecem perder o tempo, alusão minha? Mas como em caminho de interior paisagem é de se observar, em chuva, ou sol, dias de geada ou neve, aqueles olhares perdidos nos descampados e campos ondulados e irregulares, os morros magníficos que se erguem em nosso redor, formando aquilo que chamam de vale dos Sinos.
Ônibus parecem ter um bônus, quando olhar afora, o tempo parece cansado, e faz-se quieto,todos parecem olhar o horizonte, quando em real nada veem, observam ao longe e me pergunto, talvez estejam "olhando", mas vejo o olhar vago, perdido, quem sabe em pensamentos, olhando sem ver, reparando em um vazio, que na verdade está cheio, cheio de tudo, uma hipnose, sim, parecem, olham o nada, e parecem enxergar alguma coisa.

O Assombroso é ver que quando de repente o ponto de algum vivente chegar, este como em um estalar de dedos, sai de seu transe momentâneo como quem simplesmente estava "vendo" os minutos correrem, mas se agora o perguntassem se viu algo, seria capaz de relatar o trajeto inteiro, num relatório pré-definido em dias de outros tempos, mas que agora, já não se renovam, portanto, ele não diria que viu o novo potro no campo, que nasceu essa semana, ou aquele cavalo crioulo, lindo como alazão, que cresce e brilha mais a cada dia que o vejo, a cabana do fazendeiro que cedeu com o último vento forte, mas que agora só serve de depósito..

Por isso penso uma hipnose, na certa, um transe despercebido, que parece tomar conta de quem entra na linha do horizonte em caminho corrido a um destino pré-estabelecido neste novo dia de trabalho dentro de um ônibus em puro movimento, entre paradas e arrancadas, em um ritmo continuo. A mulher da roupa rosa, e cabelo ondulado, já com tom da velhice, que olha ao longe nas entrecortadas da conversa com a pessoa ao lado, o interessante momento, em que um novo integrante desse estranho ônibus com bônus de viagem, o vivente procura um lugar, não frequenta a rotina desse caminho sempre, então não tem o preferido lugar reservado, ele ao longe observa o cupincha e se desloca, e o novo, logo atrás, batido de sempre, colega de aula, senta ao lado da senhora de rosa e cabelo já na velhice, e com o sorriso dos sem o que falar, senta e acaba fisgado pelo horizonte também perdido nesse ônibus.

Dura esse lampejo nos pequenos momentos, antes de entrar no meu livro, e casualmente quando pareço precisar de fôlego na história que leio...Nestes momentos de segundos, vejo esses perdidos não verem nada no além, esperarem o próximo entrar e o último sair.

Será isso para todos? Fico imaginando o que imaginam os que não foram pegos pelo Horizonte, e me pergunto se perdem-se dentro do ônibus, em acentos, em roupas coloridas das tias, no tênis do guri que se faz rico, naquele mulambo que ta de meia pilcha.

segunda-feira, 9 de abril de 2012

[Resenha] Garota Replay - Tammy Luciano

Bom dia!!!

Trago a resenha um mais um livrinho em parceria com a Novo Conceito, mas esse tem um sabor a mais esse é de uma escritora conhecida nossa, já considerada amiga, pq já a conheci pessoalmente ,conversei, tirei foto e sempre falo com ela via Twitter, a Tammy Luciano!

Vamos a resenha!

Autores: Tammy Luciano
Titulo: Garota Replay
ISBN: 9788581630076
Selo: NOVO CONCEITO / JOVEM
Número de páginas: 144



Sinopse: Thizi é uma garota do bem, apaixonada pela vida. Mas, após uma madrugada trágica, sente que tudo à sua volta desmorona. Descobre que Tadeu, seu namorado, beijou uma garota em uma noitada e quebrou o nariz de Tito, melhor amigo de Thizi, quando soube que ele fotografou a prova da traição. Na mesma noite, Tadeu dirigiu bêbado e causou grave acidente, que deixou o amigo Gabiru em coma. Em meio a tanta decepção, Thizi encontra uma Replay de si mesma, uma igual. Agora, não mais a única do planeta, ela se sente a pessoa mais solitária do mundo e precisa entender que só o amor tem o poder de provocar as melhores mudanças. Garota Replay trará reflexões para desvendar os segredos da vida de Thizi. E da sua também...


Thizi é uma menina bonita, legal mas que namora um carinha meio chatinho, mas em contra partida tem um super amigo, Tito, sabe aquele amigo companheiro e de todas as horas pois é, é ele.
Thizi vive praticamente sozinha, sua companhia principal é sua empregada, seus pais viajam o mundo afora e ela passa seus dias estudando e saindo por ai, sem maiores preocupações.
 Mas não é assim que a história começa.
 A história começa com a amiga de Tizi a acordando dizendo q todos estão fofocando sobre ela e seu namorado por ai, porque ele a traiu e seu melhor amigo viu, tirou uma foto e seu namorado bateu nele deixando seu rosto machucado.
 Tizi fica triste e se sente mal, tempo depois descobre que seu namorado na saida dessa tal balada bateu o carro onde ele e um amigo estavam, o amigo, gabiru, estava lutando entre a vida e a morte, e seu namorado estava mal ,mas ia sobreviver.
 Tizi se sentia mal por tudo isso mas decidiu sair, e quando saiu encontrou uma garota igual a ela na boate! Ela olhou e olhou de novo, mas não havia engano! A moça era idêntica a ela, só que de alguma forma, mais bonita, mais confiante e com uma roupa linda!
 Thizi a observou e a viu indo até o banheiro, é claro que ela não controlou o impulso e a seguiu, precisava ver de perto, entrou e viu que realmente parecia estar se olhando no espelho, ao encarar a moça ela olhou bem para ela e a insultou, chamou-a de Idiota, Tizi surtou achou a menina mal humorada e desaforada! Como podia?
 Ela e essa garota encontraram-se mais vezes, mas ela sempre enigmática, e Thizi fazia mil possibilidades em sua cabeça, teria uma irmã gêmea? Seus pais teriam de explicar isso!
 Enquanto Thizi sofria a traição seu amigo Tito tbm se afastou dela, e isso causou-lhe muito sofrimento, o que ela mais queria era te-lo por perto, e assim começamos a perceber que talvez Tizi tenha algo a mais que amizade por Tito.
 Thizi termina seu namoro com Tadeu e acaba querendo Tito, mas não é assim tão fácil, onde a garota replay entra nessa história? Porque agora? Será que a vida de Thizi vai ser fácil assim??
 Com certeza não meus amigos!
 Tudo tem um motivo e o final desse livro é ótimo!!!
 Eu acho que esse livro daria um belo filme!
 Amei a história, li super rapidinho e queria mais!
 Tammy está de parabéns, fez um trabalho leve, agradável, gostoso de ler com uma narrativa que prende e envolve.
 Super recomendo pessoal!
Esse livro recebe 5 estrelinhas!
Beijos e
Até mais

quinta-feira, 5 de abril de 2012

[Lançamento] Novidades Novo Conceito Abril

Bom dia!!!
Hj eu trago os futuros lançamentos da Novo Conceito.
Tem muita coisa boa vindo por ai viu gente???
Fiquem de olho!

A casa das Orquídeas

Quando criança, a pianista Júlia Forrester passava seu tempo na estufa da propriedade de Wharton Park, onde flores exóticas cultivadas pelo seu avô nasciam e morriam com as estações.
Agora, recuperando-se de uma tragédia na família, ela busca mais uma vez o conforto de Wharton Park, recém-herdada por Kit Crawford, um homem carismático que também tem uma história triste. No entanto, quando um antigo diário é encontrado durante uma reforma, os dois procuram a avó de Júlia para descobrirem a verdade sobre o romance que destruiu o futuro de Wharton Park...
E, assim, Júlia é levada de volta no tempo, para o mundo de Olívia e Harry Crawford, um jovem casal separado cruelmente pela Segunda Guerra Mundial, cujo frágil casamento estava destinado a afetar a felicidade de muitas gerações, inclusive da de Júlia.




Viva para contar

Em uma noite quente de verão, em um bairro de classe média de Boston, um crime inimaginável
foi cometido: quatro membros da mesma família foram brutalmente assassinados. O pai — e possível suspeito — agora está internado na UTI de um hospital, entre a vida e a morte. Seria um caso de assassinato seguido por tentativa de suicídio? Ou algo pior? D. D. Warren, investigadora veterana do departamento de polícia, tem certeza de uma coisa: há mais elementos neste caso do que indica o exame preliminar. 

Danielle Burton é uma sobrevivente, uma enfermeira dedicada cujo propósito na vida é ajudar crianças internadas na ala psiquiátrica de um hospital. Mas ela ainda é assombrada por uma tragédia familiar que destruiu sua vida no passado. Quase 25 anos depois do ocorrido, quando D. D. Warren e seu parceiro aparecem no hospital, Danielle imediatamente percebe: vai acontecer
tudo de novo.

Victoria Oliver, uma dedicada mãe de família, tem dificuldades para lembrar exatamente o que é ter uma vida normal. Mas fará qualquer coisa para garantir que seu filho consiga ter uma infância tranquila. Ela o amará, independentemente do que aconteça. Irá protegê-lo e lhe dar carinho. Mesmo que a ameaça venha de dentro da sua própria casa.

Na obra de suspense mais emocionante de Lisa Gardner, autora best-seller do The New York Times, a vida dessa três mulheres se desdobra e se conecta de maneiras inesperadas. Pecados do passado são revelados e segredos assustadores mostram a força que os laços de família
podem ter. Às vezes, os crimes mais devastadores são aqueles que acontecem mais perto de nós.


O clã dos magos

Todos os anos, os magos de Imardin reúnem-se para purifi car as ruas da cidade dos pedintes, criminosos e vagabundos. Mestres das disciplinas de magia, sabem que ninguém pode opor-se a eles. No entanto, seu escudo protetor não é tão impenetrável quanto acreditam.

Enquanto a multidão é expurgada da cidade, uma jovem garota de rua, furiosa com o tratamento dispensado pelas autoridades a sua família e amigos, atira uma pedra ao escudo protetor, colocando nisso toda a raiva que sente. Para o espanto de todos que testemunham a ação, a pedra atravessa sem difi culdades a barreira e deixa um dos mágicos inconsciente.

Trata-se de um ato inconcebível, e o maior medo da Clã de repente se concretiza: uma maga não treinada está à solta pelas ruas. Ela deve ser encontrada, e rápido, antes que seus poderes fiquem fora de controle e destruam a todos.

A arte da imperfeição

Este importante livro é sobre a jornada de uma vida, deixando de se preocupar com "O que os outros vão pensar?" e acreditando que "Eu sou suficiente". 

A habilidade ímpar da autora em misturar pesquisa original com relatos faz com que a leitura de A Arte da Imperfeição pareça uma longa e animadora conversa com uma amiga muito sábia que oferece compaixão, sabedoria e ótimos conselhos.

A cada dia nos deparamos com uma enxurrada de imagens e mensagens da sociedade e da mídia nos dizendo quem, o que e como devemos ser.

Somos levados a acreditar que, se pudéssemos ter um olhar perfeito e levar uma vida perfeita, já não nos sentiríamos inadequados.

E se eu não posso manter todas essas bolas no ar? Por que não é todo mundo que trabalha duro e vive às minhas expectativas? O que as pessoas vão pensar se eu falhar ou desistir? Quando posso parar de provar a mim mesmo?

Em A Arte da Imperfeição, Brené Brown, Ph.D, é uma especialista em vergonha, autenticidade e compartilha a coragem que aprendeu em uma década de pesquisas sobre o poder de viver sinceramente.

O sonho de Eva

Dra Eva Abelar, autoridade mundial em sonhos lúcidos, é informada de que seu filho, Joachim, uma criança autista, desaparece na mesma noite em que sua irmã, Anna, pula do 20º andar de um edifício em São Paulo. Anna era a principal cientista do projeto DreamGame, invento revolucionário que permite à pessoa jogar enquanto dorme.

Eva é convidada por Yume a assumir o lugar da irmã e, à procura de respostas, se envolve em uma trama perigosa, que alcança os limites dos desejos inconscientes do homem.

Enquanto usa seus conhecimentos para desvendar a morte de Anna e reencontrar Joachim, Eva descobre o quanto a sociedade está vulnerável à tecnologia e aos estímulos subliminares, e como esses estímulos podem sequestrar a liberdade e extinguir o livre-arbítrio.


Sinopses ótimas e capas lindas não é??
Quero todos!!!
E vc´s??
Até mais

quarta-feira, 4 de abril de 2012

O que tem na minha estante Especial Skoob Plus

Olá!!
Prometi e cá estou eu cumprindo!

Nessa caixinha vou mostar os livros que recebi de troca no skoob, alguns estão perfeitos, outros já tem uma carinha de usado, mas todos em ótimo estado.
 Eu tenho usado e me divertido muito com as trocas, pena que faz uns dias que ninguem solicita nada meu, então estou sem créditos! rs

Vamos lá!




Esses frma os livros que troquei via Skoob.
Espero que tenham gostado
Beijos!!

terça-feira, 3 de abril de 2012

[Lançamento] Editora Baraúna - Segredo - Tatiana Amaral

Um lançamento que me cativou na história de como a Autora começou.  ^^
Agora me darei a chance de o livro me conquistar... ^^


O livro já está disponível a venda. Se você adorou "Perdida", da autora Carina Rissi, vai se apaixonar por este livro também.



"Tatiana Amaral é Baiana, mora em Salvador e é formada em Administração com Habilitação em Marketing. Amante da leitura, tornou-se escritora primeiramente postando histórias na internet, alcançando assim um grande público, para depois enveredar em livros."







Segredo - Tatiana Amaral

Sinopse: O que você faria se tivesse que revelar segredos que envolvem o seu passado e o impedem de se entregar a um amor? Este é o dilema de Cathy, que precisa decidir entre quebrar as barreiras do passado e confiar em Thomas ou aceitar que seus segredos são fortes o suficiente para impedi-la de amá-lo. 
Quando um segredo é capaz de destruir tudo o que você deseja, ele pode ser revelado? Thomas possui um segredo com este poder, e agora ele precisa escolher entre contar a Cathy e correr o risco de perdê-la ou não contar, e desta forma nunca conquistar a sua confiança. Quais segredos são capazes de impedir um amor? Cathy e Thomas viverão esta história e terão que enfrentar os seus segredos para tornar este amor possível. Mas é possível um amor resistir a segredos?


“Thomas me beijou. O beijo que eu esperei a vida inteira. O beijo apaixonado que o príncipe dava na princesa em todos os contos de fadas. O beijo tão repleto de amor que contaminava todo o reino. Senti luzes saindo de nossos corpos. Fogos de artifícios sendo estourados em um céu estrelado.
 Era assim que eu me sentia. Eu estava amando. Era tão mais gostoso do que todos os outros momentos que passamos juntos. Era tão mais forte do que todo o desejo que nos atingia quando encostávamos um no outro. Era seguro, real, era amor. Simplesmente amor. Sem reservas, sem pudores, sem medos. Eu era dele e isso era tão certo quanto dois mais dois dão sempre quatro. Era a fórmula perfeita.” (Trecho do livro)
 Acesse: Segredo e adquira já seu
Vídeo book disponível: 

video


Capa do Livro 



A capa ficou realmente linda. Tenho de dizer que este vai estar na lista dos desejos, amei o modo como ela escreve, aquele jeitinho sonhador que todo fã começa, mas que ela seguiu a passos largos, seu "Dom", pode-se dizer assim, porque escrever é um dom, foi na medida aumentando para chegar ao livro que podemos ter acesso hoje. *-*
Parabéns pela conquista e sucesso a autora Tatiana Amaral. \o/

segunda-feira, 2 de abril de 2012

[Resenha] Porque eu amei - Roque Neto

Olá!!!
Resenha fresquinha da nossa parceira Dracaena!
 Vc´s sabem que não leio sinopse de livro, então logo que comecei a ler me surpreendi com o teor da história, esse livro prometia me trazer uma história diferente das que eu já tinha lido.

Porque eu amei
Editora: Dracaena
ISBN: 9788564469495
Ano: 2011
Páginas: 24 

Sinopse: Às vésperas de ser nomeado bispo e realizar o grande sonho de sua mãe, padre José Lucas se apaixona pela primeira vez. Seu relacionamento com Thomas lhe proporciona as delícias e as incertezas do primeiro amor, e uma pausa na rotina de suas atividades religiosas. Entretanto, aquilo que separa as duas faces de sua vida será colocado à prova quando os segredos que os amantes escondem um do outro forem revelados. José Lucas deverá tomar uma decisão: assumir sua verdadeira identidade ou continuar realizando os desejos de sua mãe, a quem, aliás, o jovem padre não consegue contrariar. “Porque eu amei” é uma parábola sobre a necessidade de fazer escolhas, assumir consequências e, finalmente, se tornar aquilo que sempre sonhou ser.  

Não, Thomas não é um nome estranho para uma mulher, Lucas é gay.
Sim, um padre gay! Calma gente isso não é spoiller logo no comecinho tudo se revela, Roque Neto não faz segredo quanto aos pensamentos e opções de seu personagem, Lucas é um livro aberto.
 Achei o personagem Lucas muito interessante (É eu sei que o nome dele é José, mas como boa parte do livro ele se apresenta como Lucas, acabei gostando rs) ele é um padre suuuper desencanado, meio "moderninho", uma ótima pessoa, super atencioso com seus fiéis e com os jovens da igreja.
 Porque que eu disse que ele é desencanado, bom porque na maioria das histórias onde envolve-se a igreja o padre quando tem desejos se penitencia, reza, pede perdão alucinadamente, faz jejum, promete não fazer mais e faz de novo. Lucas não, Lucas não se culpa por ser gay, por ter relacionamentos desse gênero, ele sai a noite depois que terminam suas tarefas paroquiais, se diverte, volta para casa, reza uma ave maria e dorme tranquilamente.
 Simples assim, nada de culpa nem frescura.
 Lucas é um personagem cativante e Dom Casteletti o homem que é responsavel por um cargo alto na igreja, cuida dele como se fosse um filho, Tive forte simpatia por Dom Casteletti , ele parece um homem muito bom.
José Lucas tem um irmão mais velho, uma história triste com o pai e uma mãe dominadora.
 Sentiu a mistura né?
 Imaginem o que é tudo isso em um  homem que se sente bem na igreja porém também se sente bem tendo relacionamentos amarosos?

Esse é o tempero do livro do Roque Neto.
Eu gostei muito do livro e da forma como tudo foi abordado, teve um fato em questão que aconteceu entre Thomas e Lucas que na hora pensei "isso nao vai prestar" dito e feito gente!! A consequência aparece lá no fim do livro.
 É um livro fácil de ler, li rápido e foi uma leitura agradável.
 Falei com o autor e ele disse q terá continuação, quero saber o que vai acontecer agora com o Lucas, depois do fatídico momento que ele passa no final do livro, quero saber quais serão as suas decisões.

Vale super a pena ler gente!