sábado, 18 de setembro de 2010

[Rsenha] A mão e a luva - Machado de Assis


 Editora: L&PM POCKET
Autor: Machado de Assis
ISBN: 8525409138
Ano: 1999
Número de páginas: 164






 Sinopse: Guiomar largou os estudos para morar com sua madrinha, a baronesa. Esta considerava que a afilhada não tinha mais nada para aprender no colégio. A moça tinha três pretendentes. Estêvão, o primeiro a amá-la, não era correspondido. Os outros dois a pediram em casamento: o primo Jorge e o vizinho Luís Alves, amigo de Estêvão e candidato a deputado. Segundo romance de Machado de Assis, A Mão e a Luva foi publicado em folhetins pelo jornal O Globo, em 1874. Relata com ironia o casamento, visto com troca de favores e movido peo dinheiro e pela ambição.


Píblicado entre 1872 e 1878, a mão e a luva, retrata os valores da época, os romances e os sonhos mantidos ao amor puro.Um realismo romântico e uma fiél descrição dos personagens, com características marcantes e venturosas.
Posso dizer, que como todos ja sabem ,de romances melosos eu não posso. Mas este, em especial eu adorei.
Guiomar, que espírito audaz,"conbinados os sentimentos e a razão, as tendências da alma e os cálculos da vida". Machado de Assis, interpôs no coração de Guiomar um guia de razão e sobriedade, esta sabendo sair de um apaixonado pretendente, se esquivar a outro com uma graciosidade e inteligência dignas de aplausos.
Depois da morte de sua mãe, passa a morar na corte com sua Tia Baronesa, que outrora perdera a filha a qual era muito amiga de Guiomar, e que agora esta lhe preenche o lugar no coração da tia.
Estevão, quando jovem, apaixona-se por Guiomar, esta nunca lhe deu sinais de retribuição, e quando enfim este decide revelar que irá a estudar fora, na "acedemia de SP", direito, e pede a amada uma prova ou aceno deixando-o na esperança ou desespero, sem freios e rodeios declara a bela Guiomar, de modo muito peculiar, com uma frieza, qual ela goza de ter total dominio de espírito para não deixar transparecer raiva ou aborreciemento que não o ama, não menos nutre qualquer sentimento maior que amizade.
Mais tarde, surge novo pretendente, Jorge, seu primo, em que a Baronesa, sua Tia i tem em grande estima, este se declara, e mais uma vez, nas artinhas audaciosas, Guiomar tenta esquivar-se de modo sereno e gentil, pois este a tia tem grande apresso.
Quando por fim seu coração encontra um enamorado companheiro, tão audaz e feroz nas estratégias e artimanhas para conter os sentimentos e tratar com a razão as questões da vida. Este a conquista com simplicidade, um jogo de palavras, um inteligência, acertando ao alvo coração, que foi diretamente fisgado.
Ao fim, com três pretendentes apaixonados, um de estrema paixão, sentimental e romântico, outro porém sem a coragem de ir atrás da paixão, trivial, afora, nenhum deles Guiomar sentiu-se como no último.
Ah, neste sentiu um frio a espinha, um choque no coração, um palpitar acelerado. Luís Alves advogado da Baronesa, e candidato a Deputado, melhor amigo de Estevão, com altivez, conquistou Guiomar com sensibilidade, de forma direta e até que romântica. Os dois maquinam semelhantemente, não se afetam por sentimentos alheios e se felicitam por domar os sentimentos com grande perspicácia.
Um amor puro e melindroso, aos que diziam não amar.
Um novo desafio pela frente, um jogo de ambisões e intrigas, para tentar um casamento...

É incrível perceber a presença, a consciêmcia com que a Guiomar desprende-se de um e de outro pretendente (rsrsrsrsrs). Me faz lembrar a personalidade forte das mulheres de agora, século XXI. Não agindo por impulsos, mas sentimentos controlados, contendo-se, usando a razão, a gentileza e a educação    ( estudos), que teve a honra de poder receber. Pois só de uns tempos pra ca, a mulher pode mostrar-se, como é a inteligência feminina.
É muito bom, e a cada livro de Machado de Assis, eu vejo porque é o maior nome da literatura brasileira.

11 comentários:

  1. Muito interessante,acho que irei ler este livro,com certeza,ele parece ser um romance que retrata muito uma tormenta de emoções entre outras facetas que compreende um coração apaixonado.muito boa a resenha,muito boa mesmo!!!!!
    De:Bernardo Henrique de Mello(irmão da Blanda)

    ResponderExcluir
  2. Tem muita gente que não curte esse tipo de livro, mas eu sou uma apaixonada pelos clássicos da nossa literatura.
    Machado de Assis é Machado de Assis
    UHASUAUSSAUASHASASH

    ResponderExcluir
  3. Machado de Assis é o queridinho do meu coração. rs
    Não tem jeito.

    Beijo.

    ResponderExcluir
  4. Machadoooo \õ/ Adora ser "Obrigada" a ler livros dele na Escola...
    Adoro esses clássicos, mesmo com a linguagem mais complicada, as historias são envolventes, encantadoras *-*

    ResponderExcluir
  5. Adoro os livros de Machado de Assis mas ainda não li A mão e a Luva *-* Qualquer dia confiro esse livro, parece ser tão bom quanto os outros do Machado.

    ResponderExcluir
  6. Adoro Machado de Assis.Esse ainda não li,mas parece ser bom.

    ResponderExcluir
  7. Literatura? Alguns são até legais, mas bem cansativos. Gostei da resenha, o livro parece ter uma história bem legal.

    ResponderExcluir
  8. Eu tenho esse livro e eu odiei, é muito chaaatoo
    parece um livro de velho

    ResponderExcluir
  9. nem a minha vó gostou

    ResponderExcluir
  10. Não é por nada nao pois eu até gosto de uns desses livros delle mas esse, A mão e a luva is boring(é chato)
    Mil desculpas as pessoas que curtem esse tipo de livro

    ResponderExcluir
  11. Eu nao gosto de ler ,mas tenho que ler obrigada, pois tenho prova amanham!

    ResponderExcluir

Nós adoramos os comentários e as suas opiniões!
Leu? E o que achou? Deixe um comentário!


*Comentário de cunho ofensivo sem critica construtiva serão desconsiderados
*Assim como comentários racistas e com palavras de baixo calão.