quarta-feira, 17 de novembro de 2010

[Especial] Harry Potter


Quem nunca ouviu falar do bruxinho mais famoso do mundo?

Faltam apenas DOIS dias para a estréia da primeira parte do sétimo filme da saga, Harry Potter e as Relíquias da Morte – parte 1, então hoje, vim fazer um post especial sobre a saga


Harry Potter e a Pedra Filosofal - 30 de Junho de 1997



Sinopse : "Um bebê é deixado à porta da famí­lia Dursley, com uma carta que explica quem ele é e quais os mistérios que envolvem sua sobrevivência, após um duelo no qual seus pais morreram.

Onze anos mais tarde, Harry Potter recebe o melhor presente de aniversário: descobre que é um bruxo e como tal deve ser educado.

Conduzido por Rubeo Hagrid, o doce e atrapalhado gigante ruivo, Harry inicia sua trajetória no cotidiano da magia. Na escola de bruxaria de Hogwarts, sob a direção do sábio professor Alvo Dumbledore, ele aprende a fazer poções, feitiços, a transformar coisas, e a pilotar uma vassoura. Enfrenta as dificuldades normais de um principiante e alguns obstáculos a mais lhe são impingidos por sua fama."

Curiosidades

· · Harry Potter e a Pedra Filosofal começou a ser escrito em 1990, mas só foi finalizado em 1997. Durante esses anos, além de modificar a história inúmeras vezes, JK Rowling também planejava os seis livros seguintes. Em uma entrevista, ela disse que o nome de todos os principais personagens que aparecem durante a série foram escolhido antes de o primeiro livro ser lançado.

· O livro foi recusado por dez editoras, até ser aceito pela pequena Bloomsbury. Um dos principais motivos das recusas era o tamanho de Pedra Filosofal, considerado grande demais para um livro infantil.

· Ao comprar os direitos de impressão do livro nos EUA, a editora Scholastic temeu que os leitores americanos não se acostumassem às expressões britânicas, o que acabou não acontecendo. JK Rowling ficou tão feliz com a exportação de seu livro que permitiu a troca do tí­tulo, de Harry Potter and the Philosopher’s Stone (Harry Potter e a Pedra Filosofal) para Harry Potter and the Sorcerer’s Stone (Harry Potter e a Pedra do Feiticeiro). Pouco antes do lançamento do primeiro filme, a autora disse que estava arrependida dessa decisão. Pedra Filosofal foi o único livro com tí­tulo diferente nos EUA e Inglaterra.

· O capí­tulo dez, O Dia das Bruxas, em que Harry e Rony salvam Hermione do trasgo e ela os livra do castigo, é o preferido de JK Rowling. Ele foi reescrito dez vezes.

· Em uma entrevista, perguntaram à autora dos livros de Harry Potter se JRR Tolkien, autor da trilogia O Senhor dos Anéis, a havia influenciado para criar a saga de Potter. Rowling respondeu da seguinte maneira: Difí­cil dizer. Eu não li O Hobbit até depois do primeiro Harry ter sido escrito, embora tenha lido o primeiro Senhor dos Anéis aos dezenove anos. Apesar do fato óbvio de que ambos usamos mito e lenda, as semelhanças são superficiais. Tolkien criou toda uma nova mitologia, coisa que eu nunca poderia pensar em fazer. Por outro lado, acho que tenho piadas melhores.


Harry Potter e a Câmara Secreta - 2 de Julho de 1998


Sinopse: “Os Dursley foram tão mesquinhos e abomináveis durante aquelas férias de verão, que Harry Potter só queria voltar para a Escola de Magia e Bruxaria de Hogwarts. Na hora em que está arrumando as malas, contudo, ele recebe um aviso de um elfo estranho chamado Dobby, que diz que se Harry Potter voltar a Hogwarts haverá uma catástrofe.

E ela, de fato, acontece. No segundo ano de Harry em Hogwarts, surgem novos tormentos e horrores. Agüentar o arrogante professor de Defesa Contra a Arte das Trevas, Gilderoy Lockhart, driblar o assédio do coleguinha deslumbrado que a todo custo queria fotografá-lo e conseguir um autógrafo, ignorar a tí­mida paixão e desviar da atenção indesejada de Gina Weasley, e suportar as lamúrias da Murta que Geme, um espí­rito que ocupa o banheiro das meninas, não é exatamente a melhor coisa que podia acontecer a Harry, mas, sem dúvida alguma, isso representa muito pouco diante do grande mistério que envolve a petrificação de alguns estudantes da escola. Quem ou o que estaria por trás daquelas ocorrências assustadoras? Seria Draco Malfoy, mais venenoso do que nunca? Talvez Hagrid, cujo misterioso passado é finalmente revelado? Ou o responsável por todo o pânico e tumulto seria aquele de quem todos na escola suspeitam… o próprio Harry Potter? Como descobrir e eliminar definitivamente a ameaça que está aterrorizando Hogwarts?”

Curiosidades

· Várias crianças sofreram um impacto resultante do contraste do primeiro livro com o seu sombrio sucessor. Algumas até deixaram de lê-lo.

· JK Rowling teve um leve bloqueio criativo quando estava preparando a Câmara por causa do sucesso repentino que impulsionou a série Harry Potter. Finalizá-lo exigiu muito dela, por isso, é um de seus livros preferidos.

· JK Rowling declarou que este foi o livro mais difí­cil para ela escrever, particularmente a explicação para as petrificações.



Harry Potter e o Prioseneiro de Azkaban - 8 de Julho de1999



Sinopse: “Harry Potter é um menino bastante fora do comum. Está ansioso pelo término das férias de verão, se empenha em realizar todos os deveres de casa, e, além de tudo, ele é um bruxo.

Ao regressar para a Escola de Magia e Bruxaria de Hogwarts, a atmosfera é tensa. Sirius Black, por muitos considerado um servo de Lord Voldemort, esteve preso durante doze longos anos na temí­vel fortaleza de Azkaban, condenado pela morte de treze pessoas com um único feitiço, e agora está foragido. Uma pista indica o lugar para onde ele se dirigiu – os guardas de Azkaban o ouviram murmurar enquanto dormia: “Ele está em Hogwarts… ele está em Hogwarts.”

Harry Potter não está seguro nem mesmo entre as paredes de sua escola de magia, rodeado de amigos. “Porque, ainda por cima, pode haver um traidor no meio deles.”

Curiosidades

· JK disse que esse foi o livro da série mais fácil de escrever!

· Um dos protagonistas, Sirius Black, foi citado rapidamente no iní­cio do primeiro livro. A moto usada por Hagrid para levar Harry bebê para Dumbledore na rua dos Alfeneiros pertencia a Sirius (pág. 18). Há um mistério envolvendo o paradeiro dessa moto, que dizem os rumores, será dito em um dos últimos livros.

· Este é o livro preferido entre os quatro primeiros, segundo os 2.252 leitores que responderam à pesquisa do jornal escocês The Scotsman.

· Prisioneiro de Azkaban é o primeiro livro lançado com a pottermania já consolidada. Inicia a fase de transição de Harry, da infância para a adolescência, e apresenta novos personagens, a maioria dos quais teve contato direto com Tiago e Lí­lian Potter. Dos livros lançados até agora, é o único em que Harry não se confronta com Voldemort no final.


Harry Potter e o Cálice de Fogo - 8 de Julho de 2000


Sinopse: “É tempo de férias de verão e, certa noite, em seu quarto na rua dos Alfeneiros n°4, Harry Potter acorda com a cicatriz ardendo intensamente. Teve um sonho estranho, sobre o qual não conseguiu parar de pensar, intrigado, até receber aquele convite dos Weasley para assistir, nada mais nada menos, à Copa Mundial de Quadribol.

Não foi fácil convencer seu tio Válter a deixá-lo passar o resto das férias na casa da família Weasley, mas ultrapassada esta barreira, Harry começa a vibrar com todas as emoções que envolvem um jogo internacional de quadribol. A magia acontece… e é real todo o deslumbramento de nosso bruxinho órfão diante das extraordinárias equipes de atletas irlandeses e búlgaros, que se confrontam numa emocionante partida. No entanto, uma coisa terrí­vel acontece e lança uma sombra sobre tudo e, principalmente, sobre Harry Potter.

O recomeço de mais um ano letivo vem amenizar os temores de Harry, que compartilha com os melhores amigos, Ron Weasley e Hermione Granger, todas as aventuras emocionantes que continuam a acontecer na Escola de Magia e Bruxaria de Hogwarts. Também neste quarto ano, acontecimentos inesperados – como, por exemplo, a presença de um novo professor de Defesa Contra a Arte das Trevas e um evento extraordinário promovido na escola – alvoroçam os ânimos dos estudantes. Outras escolas de magia se apresentam e alguns de seus alunos, ao lado de veteranos de Hogwarts, liderados pelo sábio Prof. Dumbledore, terão de demonstrar todas as habilidades mágicas – e não mágicas – que vêm adquirindo ao longo de suas vidas. Estarão eles preparados para tudo que lhes está reservado? Seu desempenho será satisfatório para que nada de grave lhes aconteça?

Uma nova aventura de Harry Potter, criada pela genial J. K. “Rowling."

Curiosidades

· Foi o segundo livro que vendeu mais rápido em todos os tempos; em sua semana de lançamento, mais de seis milhões de exemplares foram vendidos nos EUA, forçando a editora Scholastic a começar novas impressões urgentemente. Ordem da Fênix tirou a liderança de seu antecessor.

· Quanto ao tamanho do livro, JK comentou: “Sabia que este livro seria maior do que o terceiro, mas eu fiquei surpresa com o tamanho final. Mas este é o tamanho ideal para que a história possa ser contada.”

· Este é o único livro entre os cinco primeiros da série cuja trama não se inicia na rua dos Alfeneiros.

· JK Rowling disse que chorou muito ao escrever a morte de Cedrico Diggory, mas que não podia deixá-lo vivo: Tenho que seguir o que planejei.

· A escritora também comentou que, enquanto trabalhava em Cálice de Fogo, passava cerca de 10 horas por dia escrevendo. Ela também reclamou que a pressão para terminar este volume foi maior do que nos três primeiros livros. O resultado: mesmo com tanto trabalho, a escritora terminou o livro dois meses após o prazo que ela mesma havia imposto.

· Com o livro quase concluí­do, JK teve de reescrever quase 40 páginas, o que contribuiu para o atraso do livro!

· JK Rowling afirmou que este livro é muito importante por marcar a transição entre a infância e a adolescência de Harry e os demais personagens principais. Muitos dos personagens que serão decisivos de agora em diante na história entram no enredo a partir deste volume.



Harry Potter e a Ordem da Fênix - 21 de Junho de 2003




Sinopse: “Diferente da maioria dos estudantes, Harry Potter jamais consegue se divertir nas férias de verão. Este ano, no entanto, tudo está muito pior do que de costume. Os Dursley, naturalmente, estão tornando a sua vida um calvário, e, mesmo seus melhores amigos, Rony e Hermione, parecem ter se esquecido dele. Harry não aguenta mais. Está começando a achar que precisa fazer alguma coisa – qualquer coisa – para mudar essa situação, quando as férias chegam ao fim de maneira muito dramática.

O que o jovem bruxo está prestes a descobrir nesse quinto ano em Hogwarts vai virar seu mundo de cabeça pra baixo…

Um novo romance de aventuras que prende e eletriza, cheio de suspense, segredos e – é claro – a magia da incomparável J.K. “Rowling.”

Curiosidades

· Ordem da Fênix teve tiragem inicial recorde nos EUA – foram quase oito milhões de livros postos à venda no paí­s no dia 21 de junho, data do lançamento oficial. No Brasil, Ordem vendeu 300 mil exemplares nos últimos 40 dias de 2003, tornando-se o livro mais vendido no paí­s naquele ano.

· Como JK Rowling estava lançando um livro por ano, e Cálice de Fogo havia sido lançado em 2000, cogitou-se que a escritora estava sofrendo uma crise relacionada à “falta de inspiração”. JK, porém, negou os boatos, dizendo apenas que diminuiu o seu ritmo de trabalho para que pudesse se dedicar mais aos filhos.

· O quinto episódio da saga potteriana foi concluí­do no final de 2002, e a editora inglesa Bloomsbury anunciou o fato em janeiro do ano seguinte. Foi revelado, então, que o novo livro teria um capí­tulo a mais e 33% mais palavras (ao todo são cerca de 260 mil) do que o volume anterior, Cálice de Fogo. A previsão de JK Rowling de que o quinto livro seria menor que o anterior foi, portanto, drasticamente contrariada.

· O lançamento de Ordem foi cercado de muita histeria e confusão. Um funcionário da empresa Clays, responsável pela impressão dos livros na Inglaterra, roubou dois exemplares e tentou vendê-los ao jornal The Sun. O livro chegou às mãos do periódico, porém nada foi publicado, exceto fotos das primeiras páginas (que possuem apenas o nome do livro e o brasão de Hogwarts), e de um repórter lendo o volume. Também foi proibido o iní­cio das vendas antes da meia-noite do dia 21/6. Mesmo assim, um jornal nova-iorquino conseguiu o livro numa loja simples da cidade cerca de cinco dias antes do lançamento, e publicou importantes informações sobre o volume, como o nome de alguns dos novos personagens.

· Alguns fãs ilustres dos livros potterianos sofreram da mesma ansiedade que os leitores “comuns”. Richard Griffiths, intérprete de Válter Dursley nos filmes de Harry Potter, declarou à imprensa que os atores deveriam receber Ordem da Fênix antecipadamente. Um diretor da Bloomsbury, porém, disse que o elenco deveria entrar na fila, como todos os demais fãs, no dia 21 de junho. Também não faltaram atores que previram a morte de seus personagens, como Tom Felton (Draco Malfoy) e Robbie Coltrane (Hagrid).

· Assim como fez com Cedrico Diggory em Cálice de Fogo, JK Rowling chorou bastante ao matar Sirius Black. O marido de Rowling, Neil Murray, encontrou a escritora chorando na cozinha e foi consolá-la, enquanto ela dizia “Ele se foi”. Murray, que não sabia de quem Rowling estava falando, não entendeu nada.

· JK Rowling participou oficialmente de apenas um evento do lançamento de seu livro – uma entrevista no Royal Albert Hall, em Londres, no dia 26 de junho. Rowling decepcionou as quatro mil crianças presentes ao declarar: “Eu realmente não acredito em magia. Eu acredito em alguns dons, como o da imaginação e a magia do amor. Mas a mágica de balançar uma varinha e fazer coisas acontecerem, não”. Quando foi questionada que poderes mágicos ela gostaria de ter, JK acabou revelando o seu sonho de consumo, que nem mesmo sua fortuna parece ser capaz de comprar: “Eu queria muito ter uma capa da invisibilidade. Sei que isso parece triste, mas eu a usaria para ir numa cafeteria, ficar sossegada e escrever o dia inteiro.”

· Sobre o comportamento “não-me-toque” de Harry, JK declarou à revista Neewsweek: “Eu disse várias vezes que quero ver Harry crescendo de um modo realista, o que significa impulsos hormonais, e também a carga de raiva que os adolescentes sentem de vez em quando… Já era hora de ele ficar irritado com o modo que a vida o tratava.”

· A editora Rocco, que publica os livros potterianos no Brasil, recebeu Ordem da Fênix apenas no dia 21 de junho. Após uma verdadeira maratona, em que tradução e revisão foram feitas simultaneamente, o livro pôde ser lançado a tempo de aproveitar as compras natalinas, no dia 29 de novembro.



Harry Potter e o Enigma do Príncipe - 16 de Julho de 2005




Sinopse: “Estamos em pleno verão, mas há uma estranha névoa que comprime as vidraças. Harry Potter espera, inquieto, em seu quarto na casa dos tios, a visita do professor Dumbledore. Numa das últimas vezes em que viu o diretor, ele travava um duelo corpo-a-corpo com Lord Voldemort. Harry não entende muito bem qual será o motivo para Dumbledore aportar assim, de repente, na casa de seus tios. Por que ele não pode esperar pelo retorno a Hogwarts, dali a algumas semanas? O sexto ano de Harry em Hogwarts começa de maneira peculiar, e os mundos dos trouxas e dos bruxos, não há dúvida, parecem se entrelaçar…

J. K. “Rowling apresenta as aventuras de Harry Potter em seu sexto ano com a habilidade de sempre e um ritmo de tirar o fôlego.

Curiosidades

· O livro foi lançado no Brasil um dia após o lançamento do filme Harry Potter e o Cálice de Fogo.

· As datas acima são referentes ao lançamento das traduções na lí­ngua de cada paí­s. O lançamento mundial do livro em inglês foi realizado no dia 16 de julho, tendo por exceção apenas o Irã, que lançou o livro no dia 3 de Agosto.

· Apesar de muitas críticas dos fãns quanto à tradução do tí­tulo do livro, onde muitos ficaram indignados por não ser traduzido como “Harry Potter e o Prí­ncipe Mestiço”, Harry Potter e o Enigma do Prí­ncipe foi escolhido pela própria J.K. Rowling. Segundo Lia Wyler, a tradução literal não daria conta da ambigüidade do original e Rowling pediu três sugestões. “Mandei o misterioso prí­ncipe, o prí­ncipe-mestiço e o enigma do prí­ncipe. Ela escolheu o último”, conta Lia.

· A primeira tiragem de Harry Potter e o Enigma do Príncipe nos EUA bateu todos os recordes, tendo 10.8 milhões de cópias. Dessas, 6.9 milhões foram vendidas nas primeiras 24 horas, batendo todos os recordes de venda. Ou seja, em média, as vendas ultrapassaram a marca de 250.000 cópias por hora, desde o lançamento na meia-noite de sábado.

· Quinze paí­ses tiveram o lançamento de Harry Potter and the Half-Blood Prince simultaneamente orquestrado nas primeiras horas do sábado, dentre eles, o Brasil.

· Segundo a Scholastic, o número de festas de lançamento do novo volume aumentou de 800, em 2003 (lançamento de Harry Potter e a Ordem da Fênix), para cinco mil. Estima-se que contando com as festas não registradas o numero de comemorações ultrapassa a marca de 10.000 festas somente no dia da estréia.

· Em Edimburgo, 2.000 crianças assistiram à chegada de Rowling a um castelo do século XI, que foi incrementado com muitos efeitos especiais, onde a autora leu trechos do segundo capí­tulo do livro.

· No Brasil, as lojas da livraria “Cultura” de São Paulo e Porto Alegre venderam 3.000 exemplares do livro em inglês nas primeiras 12 horas. Na “Cultura” do shopping Villa-Lobos, em São Paulo, que tinha mil exemplares importados no estoque, teve os livros esgotados em menos de 12 horas.

· O site de vendas Amazon.com também informou ter batido todos os recordes da Internet, com 1,5 milhão de livros vendidos em algumas horas.

· Depois de nove semanas do lançamento, a Scholastic (editora americana de Harry Potter) anunciou que o sexto volume da série livro havia alcançado a marca de 11 milhões de livros vendidos, quebrando assim todos os recordes.

· Os primeiros cinco volumes da série Harry Potter venderam mais de 270 milhões de cópias em 200 paí­ses. O livro foi traduzido para 62 idiomas.



Harry Potter e as Relíqueas da Morte - 21 de Julho de 2007




Sinopse: "Harry foi sobrecarregado com uma tarefa sombria, perigosa e aparentemente impossí­vel: localizar e destruir as Horcruxes restantes de Voldemort. Harry nunca se sentiu tão solitário, ou encarou um futuro tão cheio de escuridão. Mas Harry deve, de alguma forma, encontrar dentro de si a força para completar a tarefa a qual lhe foi dada. Ele tem que deixar o aconchego, segurança e companhia da Toca e seguir sem medo ou hesitação o caminho inexorável que o aguarda…

Nesta última e sétima parte da série de Harry Potter, J.K. Rowling revela de maneira espetacular as tão ansiosamente esperadas respostas de muitas perguntas. A encantadora e abundantemente criada narrativa que empolga, entrelaça e muda num ritmo de tirar o fôlego, confirma a autora como uma mestra da narração, cujos livros serão lidos vezes e mais vezes.

Harry está esperando na Rua dos Alfeneiros. A Ordem da Fênix está vindo levá-lo embora com segurança sem o conhecimento de Voldemort e seus seguidores – se conseguirem. Mas o que Harry fará depois? Como ele pode cumprir a momentânea e aparentemente impossí­vel tarefa que o Professor Dumbledore deixou?

J.K. (Joanne Kathleen) Rowling escreve ficção desde criança e sempre quis ser uma escritora. Seus pais adoravam ler e a casa deles em Chepstow era cheia de livros. De fato, J.K. Rowling escreveu seu primeiro “livro” quando tinha seis anos – uma história sobre um coelho chamado Coelho!

A idéia de Harry Potter ocorreu a J.K. Rowling num trem de Manchester a Londres, onde ela diz que Harry Potter ‘apenas surgiu em minha mente totalmente formado’, e assim que chegou a King’s Cross, muitos personagens haviam tomado forma. Durante os próximos cinco anos ela definiu as tramas de cada livro e começou a escrever o primeiro da série, Harry Potter e a Pedra Filosofal, que foi publicado pela Bloomsbury em 1997. Os outros títulos são: Harry Potter e a Câmara Secreta, Harry Potter e o Prisioneiro de Azkaban, Harry Potter e o Cálice de Fogo, Harry Potter e a Ordem da Fênix e Harry Potter e o Enigma do Prí­ncipe. J.K. Rowling também escreveu dois outros tí­tulos, Quadribol Através dos Séculos e Animas Fantásticos e Onde Habitam, para ajudar a Comic Relief."


Curiosidades

· Segundo pesquisa orquestrada pelo site da maior loja de vendas online do mundo Amazon, o último volume da série escrita por JK Rowling ficou no primeiro lugar na lista dos livros mais vendidos no Reino Unido, Estados Unidos, França e Alemanha, além de vir em terceiro no Japão num índice marcando a euforia de compras de livros do ano de 2007.

· Na mágica noite de lançamento do sétimo livro, Jo compareceu à meia noite do dia 21 de julho no museu de História Natural em Londres para autografar livros. A editora Bloomsbury colocou dentro do evento 1700 pessoas e dessas, 500 foram sorteadas aleatoriamente, para participar da leitura que Jo realizou. O processo de autografo aconteceu até o amanhecer, afinal foram 1700 livros, distribuídos de graça como prêmio aos leitores sorteados.

· Segundo pesquisa encomendada pela revista nacional Veja, Harry Potter e as Relíquias da Morte, mesmo tendo sido lançado dois meses antes do fim do ano, foi o livro de ficção mais vendido de 2007, com aproximadamente meio milhão de cópias vendidas.

· A editora britânica Bloomsbury calculou que 573.845 cópias do livro foram vendidas na Austrália nas primeiras 24 horas depois do lançamento, enquanto Harry Potter e o Enigma do Príncipe vendeu “apenas” 350.396 cópias. Na Alemanha, 398.271 livros foram vendidos. Na China, as vendas foram intensas no primeiro final de semana de publicação, com pré-vendas acima de 200% a mais do que o livro anterior. Na Índia, por sua vez, o livro vendeu por volta de 170 mil cópias nas primeiras 12 horas, quebrando o recorde conseguido pelo antecessor, Enigma do Príncipe, que vendeu em torno de 100 mil livros no dia de lançamento. O áudio book vendeu 2.564 unidades do pacote completo nas primeiras 24 horas, incluindo versão adulta e infantil.

· A maior companhia de vendas online Amazon, declarou que vendeu 2,5 milhões de cópias do livro “Harry Potter e as Relíquias da Morte”.

· Segundo a Scholastic o sétimo filme quebrou todos os recordes ao conseguir a marca de 11.5 milhões de cópias vendidas nos EUA em apenas 10 dias. A editora ficou imprimindo cópias do livro até as últimas horas do pré-lançamento, e essa dedicação rendeu 14 milhões de livros impressos.


O último livro da série foi o que mais me emocionou, chorei assim que terminei de lê-lo, Harry fez parte de toda minha infância, desde os meus sete ou oito anos, hoje com 16 anos não consigo imaginar minha vida sem está saga. Harry, Rony e Hermione mudaram totalmente minha vida e eu não sei se conseguiria chamar de vida alguma coisa sem eles.
Agora que infelizmente todos os livros acabaram, a única coisa que posso fazer é rele-los.

Achei muito bonito o comentário do ator Daniel Radcliffe (meu lindo) sobre o final da saga:

“Será estranho. Isso será muito estranho e eu imagino que eu estarei um pouco emocionado sobre isso. Mas de uma maneira será bem-vindo. Quando eu terminei de ler o último livro, eu percebi ‘É isso, essa é a última vez que eu faço uma jornada com esse personagem. ’ E eu admito isso. Eu chorei um pouco no final.”

“Estava no carro naquele momento. Tinha meu Ipod ligado e estava ouvindo Sigur Rós. Eu não sei se você os conhece. Tem uma banda instrumental, mas é incrível. Acho que eles são da Escandinávia. Eles lançaram um CD chamado Takk. Estava ouvindo e era muito, muito apropriado (para o final de “Relíquias da Morte”). Fiquei ouvindo e me lembro que estava meio desligado de tudo que acontecia então eu meio que criei meu mundinho quando lia. O que fiz quando terminei? Acho que coloquei o livro de lado e continuei ouvindo música. Apenas vendo a janela do carro porque não tinha o que pensar. Eu ainda estou tentando pensar nisso. Não quero levar isso nas pressas.”


Quero terminar esse post GIGANTE agradecendo a J.K Rowling por ter escrito está maravilhosa história que fez muitas pessoas do mundo se emocionarem. Obrigada J.K.






Fonte: http://conteudo.potterish.com/livros-hp/

5 comentários:

  1. Harry Potter é uma das melhores histórias q ja vi e concerteza ficará na memoria de todos

    ResponderExcluir
  2. Adorooo essa serie ela é muito boa, tanto os livros quanto os filmes, beijos.

    ResponderExcluir
  3. Harry Potter não é só um livro ou um filme.É minha Vida!!!

    ResponderExcluir
  4. harry potter só acaba para os trouxas #foreverhp

    ResponderExcluir

Nós adoramos os comentários e as suas opiniões!
Leu? E o que achou? Deixe um comentário!


*Comentário de cunho ofensivo sem critica construtiva serão desconsiderados
*Assim como comentários racistas e com palavras de baixo calão.